segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

A Providência Divina em face da Rússia
e dos planos do Anticristo

Soldados soviéticos destroem igreja.
Soldados soviéticos destroem igreja.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Em numerosas ocasiões a Providencia tem se referido ao papel que a Rússia cumpre nos dias de hoje enquanto açoite para punir o mundo ex-cristão impenitente.

Foi nessa perspectiva que Nossa Senhora veio alertar o mundo em Fátima.

Ela própria assim o sintetizou:

“virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados.

“Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja;

“os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas;

“por fim, o meu Imaculado Coração triunfará.

“O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz”. Cfr. Antônio Augusto Borelli Machado “Fátima: Mensagem de tragédia ou de esperança?”

A Irmã Lúcia, confirmou em entrevista que concedeu ao especialista em Fátima William Thomas Walsh, em 15 de julho de 1946, já depois de terminada a II Guerra Mundial:

“Se isto for feito [a consagração da Rússia], Ela [a Santíssima Virgem] converterá a Rússia, e haverá paz.

“Se não, os erros da Rússia se propagarão por todos os países do mundo”.

— “Na sua opinião, perguntou Walsh, isto significa que todos os países, sem exceção, serão conquistados pelo comunismo?

“Sim”, respondeu a vidente”.

(“Our Lady of Fatima”, The Macmillan Company, New York, 4th printing, 1947, p. 226). Cfr. Antonio Augusto Borelli Machado “Fátima: Mensagem de tragédia ou de esperança?

A consagração até agora não foi feita nos termos por Nossa Senhora para sua validez.

Massacre da Família Imperial russa. Deus a Santa Faustina (no destaque) “Eu não aguento mais esse país”
Massacre da Família Imperial russa.
Deus a Santa Faustina (no destaque) “Eu não aguento mais esse país”
Santa Faustina também teve uma revelação sobre a maldade incubada naquela grande nação euroasiática em 16 de dezembro de 1936:

“Ofereci o dia de hoje pela Rússia; – escreveu a Santa em seu Diário tão conhecido – todos os meus sofrimentos e orações eu ofereci por esse infeliz país.

“Após a Sagrada Comunhão, Jesus me disse:

Eu não aguento mais esse país; minha filha, não amarres minhas mãos.

“Eu entendi que, se não fosse pelas orações das almas amadas por Deus, essa nação teria sido totalmente aniquilada.

“Oh, quanto eu sofro por essa nação que expulsou Deus de suas próprias fronteiras!”.

Cfr.: Santa Faustina, apóstolo da Divina Misericórdia para um mundo cujos pecados clamam por punição

Em numerosas ocasiões, Nosso Senhor fez ver à Beata Elena Aiello, a Rússia como instrumento pavoroso para castigo dos homens que não querem cessar de ofender a Deus:

Temos citado isto abundantemente. Por exemplo, nos registros dos anos 1952-1953:

“A Rússia soltará todas as forças do mal sobre todas as nações e em dado momento destruirá a melhor parte de minha grei: esta passará pela purificação, que será tida como o mais grave flagelo na história do mundo.

“O materialismo avança [...]. Virá uma guerra que destruirá povos e nações, os homens caminharão sobre os cadáveres [...].

“A Igreja está ferida por dentro e externamente.

“Então, as trevas cobrirão a terra porque estão dominadas por Satanás. As forças do mal avançam, e as forças do bem retrocedem [...]” (Das mensagens de 1952/53).

Cfr.: Beata Aiello: a conspiração da imoralidade dos “falsos profetas”, o flagelo da Rússia e a intervenção de Nossa Senhora”.

Nossa Senhora em Fátima: “os erros da Rússia se propagarão por todos os países do mundo”. Deus à Beata Elena Aiello: “A Rússia destruirá a melhor parte de minha grei: será o mais grave flagelo na história do mundo”.
Nossa Senhora em Fátima: “os erros da Rússia se propagarão por todo o mundo”.
Deus à Beata Elena Aiello: “A Rússia destruirá a melhor parte de minha grei:
será o mais grave flagelo na história do mundo”.
São Maximiliano Kolbe não só viu a Rússia como látego da humanidade mas também anunciou a vitória de Nossa Senhora sobre aquele país que se efetivará por uma misericordiosa conversão.

Disse ele:

“Rezemos à Imaculada, confiemos na Imaculada,

“Ela é a vencedora, aguardemos cheios de fé o dia em que um cavaleiro da Imaculada vai hastear bem alto acima do Kremlin em Moscou o estandarte branco da Imaculada”.

Cfr.: Imaculada Conceição: “um cavaleiro vai entronizá-la no topo do Kremlin”, previu São Maximiliano Kolbe”.

A focalização desse aspecto principal da Rússia como látego, entretanto, não deve levar a uma opinião incompleta a respeito dessa nação.

Nós consideramos, na estela do pensamento do prof. Plinio Corrêa de Oliveira e dos anúncios de Fátima, que a Rússia tem reservada uma missão grandiosa e admirável para uma era futura.

Não importa as coisas que ela fez mal na História – aliás, quem não fez algo mau em sua vida?

A misericórdia de Deus lhe reservou uma vocação esplendorosa.

E não pensamos assim só por um raciocínio de fé.

O Beato Palau viu o comunismo emergindo das chamas da Comuna de Paris, mas viu também a misericórdia divina tirando a Rússia do abismo de seus pecados e heresias
O Beato Palau viu o comunismo emergindo das chamas
da Comuna de Paris, mas viu também a misericórdia divina
tirando a Rússia do abismo de seus pecados e heresias

Voltemo-nos para os aspectos culturais, artísticos e até sócio-políticos (com descontos) da História da Rússia, e encontraremos um conjunto de povos dotados de dons naturais únicos, extraordinários e inimitáveis.

Há um plano de Deus para esse conjunto humano esmagado pela igreja cismática de Oriente primeiro, pelo comunismo bolchevista depois, e pela “URSS 2.0” de Putin agora.

E esse plano de Deus para a Rússia não pode ser frustrado pelo demônio.

A Rússia atingirá sua plenitude após, é claro, corrigir os rumos errados que adotou e fazer penitência.

Há muito queríamos falar dessa Rússia e dos povos que a compõem que estão nos planos de Deus.

A matéria é complexa e pede muito espaço. Por isso, prosseguiremos no próximo post com os panoramas profeticamente antevistos pelo Bem-aventurado Francisco Palau y Quer.



Continua no próximo post: Beato Palau: a Rússia gemendo na balança da Justiça de Deus


Um comentário:

  1. Acho interessante que Santa Faustina tenha falado da Rússia! Mostra o quanto ela foi iluminada por Deus.

    ResponderExcluir