segunda-feira, 19 de maio de 2014

Tentativa de “missa negra satânica” em Harvard.
Estudantes reparam ofensa ao Corpo de Cristo





No Segredo de La Salette, Nossa Senhora previu que o Diabo seria cultuado em locais especiais para ele.

O culto por excelência do demônio é a "missa negra". Este abominável culto quando acontece é em locais que fogem ao olhar das pessoas e das autoridades.

Porém, em 12 de maio, tal vez pela primeira vez na história, foi anunciada uma "missa negra satânica" num local oficial, por sinal numa das maiores instituições educativas do mundo: a Universidade de Harvard, nos EUA.

A sacrílega encenação foi sustada por uma admirável reação dos alunos católicos.

O culto público do demônio que podia parecer um exagero que desdoura o Segredo de La Salette, apareceu subitamente como uma realidade que por pouco não se efeitvou.

Mas, novas tentativas poderão advir. Veja a seguir o que aconteceu em Harvard.

terça-feira, 13 de maio de 2014

13 de maio: Fátima, a crise mundial e a solução






“Não há sobre a Terra uma só nação que não esteja a braços, em quase todos os campos, com crises gravíssimas.

“Se analisarmos a vida interna de cada país, notaremos nele um estado de agitação, de desordem, de desbragamento de apetites e ambições, de subversão de valores que, se já não é a anarquia franca, em todo o caso caminha para lá.

“Nenhum estadista de nossos dias soube ainda apresentar o remédio que corte o passo a esse processo mórbido, de envergadura universal.

“Mas, para a gravidade desta crise universal, a mensagem de Nossa Senhora de Fátima abre os olhos dos homens, apresentando-lhes uma explicação à luz dos planos da Providência Divina, e também indicando-lhes os meios necessários para evitar a catástrofe.

“É a própria história de nossa época, e mais do que isto o seu futuro, que nos é ensinado por Nossa Senhora.

“A época contemporânea tem um privilégio: em Fátima, Nossa Senhora veio falar aos homens.

“Ela, a um tempo, explica os motivos da crise e indica o seu remédio, profetizando a catástrofe caso os homens não a ouçam.

“De todo ponto de vista — pela natureza do conteúdo como pela dignidade de quem as fez — as revelações de Fátima sobrepujam, pois, tudo quanto a Providência tem manifestado aos homens na iminência das grandes borrascas da História.”



(Fonte: Plinio Corrêa de Oliveira, “Catolicismo”, maio/1953)