quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Em Akita o Céu volta a urgir a penitência …
como fez Nínive?

Com voz de anjo, o Céu veio a apresentar mais uma vez o cálice da penitência
Com voz de anjo, o Céu veio a apresentar mais uma vez o cálice da penitência
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Lavrou como pólvora acessa a comunicação que a Irmã Agnes Sasagawa, vidente de Akita, recebeu do Céu no recente 6 de outubro (2019).

A mensagem celeste chegou no mesmo dia em que estava se iniciando o Sínodo Pan-Amazônico.

A coincidência não soou casual considerando o ambiente de ruptura que propiciou a reunião sinodal e as gravíssimas sequelas que deixou.

Supunha-se que as mensagens celestes em Akita e aprovadas pela Igreja se tinham encerrado. A última acontecera há 46 anos!

Precisamente no dia 13 de outubro de 1973, aniversário do Milagre do Sol em Fátima, sugestivo dos castigos que viriam se a humanidade não fazia penitência.

Em Akita, Nossa Senhora também pediu penitência e advertiu para o castigo da impenitência dizendo:

“Fogo irá cair do céu e vai eliminar uma grande parte da humanidade; os bons assim como os maus, sem poupar nem sacerdotes nem fiéis.

“Os sobreviventes irão ver-se tão desolados que irão invejar os mortos.”. Cfr.: Akita 3: Anúncio dos castigos

Em 15 de setembro de 1981, Festa de Nossa Senhora das Dores, foi verificado o último dos 101 prantos da imagem contabilizados.

Como explicação daquele pranto, o Anjo da Guarda da Irmã Agnes apresentou-lhe uma grande Bíblia envolta em brilhante luz.

Nossa Senhora em Akita: “Fogo irá cair do céu e vai eliminar uma grande parte da humanidade”
Nossa Senhora em Akita:
“Fogo irá cair do céu e vai eliminar uma grande parte da humanidade”
Estava aberta no Gênesis 3:15: “Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis, 3)

O anjo explicou que a passagem tinha um relacionamento com as lágrimas de Maria e, continuou:

“O pecado entrou no mundo por uma mulher e é também por uma mulher que a salvação veio ao mundo”. A primeira foi Eva, e a segunda, Nossa Senhora, como explica São Luis Maria Grignon de Montfort.

Agora, no 6 de outubro deste ano (2019) às 3:30 horas, a mesma voz angélica teria se feito ouvir dizendo primeiramente “uma coisa privada”.

E depois, nas palavras da religiosa: “é bom que você diga isto a todos: se cubram de cinzas e recém o rosário penitencial todos os dias”.

O Pe. Richard Heilman interpretou razoavelmente que o “se cubram de cinzas” não devia ser entendido de modo material, mas espiritual.

Quer dizer, é chegada a hora de nos adotarmos uma atitude penitencial como na Quaresma, portanto de mortificação e humildade, impostados para o que se aproxima.

O sacerdote lembra que de fato há muita razão para essa penitência. Basta considerar a crise dos abusos sexuais, homossexualismo e pedofilia, que eclodiu na Igreja.

Nunca o pecado coletivo e individual ficou sendo tão estimulado e precipitado como hoje pelo estímulo incessante dos meios de comunicação social.

Mídias, governos, órgãos internacionais, cátedras eclesiásticas “progressistas” e teologias pretensamente novas, nunca como hoje se assanharam com tanta ferocidade contra a virtude e em favor dos pecados mais abomináveis erigidos em “direitos do homem”.

Adoração panteísta de ídolos cnsados representar a Pachamama, ou 'Mãe Terra'
Adoração panteísta de ídolos da Pachamama, ou 'Mãe Terra', na prévia do Sínodo Pan-Amazônico
Essas crises podem parecer pequenas quando comparadas com os cultos pagãos à divindade panteísta e pagã Pachamama puxados pelo próprio Papa Francisco antes e depois do Sínodo Pan-amazônico.

Na basílica vaticana de São Pedro construída sobre o local onde o Príncipe dos Apóstolos foi martirizado, crucificado cabeça abaixo, porque recusou o culto dos ídolos pagãos, o seu sucessor acompanhado de numeroso e alto clero prestou culto à “deusa” Pachamama, superstição que diviniza a natureza como os mais torpes panteístas.

Nove dias antes desse Sínodo, foi montada na cidade dos Papas uma réplica do ídolo Moloch ao qual fenícios e cananeus no Antigo Testamento sacrificavam crianças vivas.

Seus perversos sacerdotes jogavam-nas nas entranhas incandescentes da estátua que em tudo pretende se assemelhar a Satanás.

O ídolo foi instalado no Coliseu onde inúmeros mártires cristãos preferiram serem devorados pelas feras antes que queimar incenso a representações diabólicas como essa.

Ídolo fenício 'Moloch' é exibido no Coliseu em Roma. Na Antiguidade criançças vivas eram queimadas nas suas entranhas.
Ídolo fenício 'Moloch' é exibido no Coliseu em Roma.
Na Antiguidade criançças vivas eram queimadas nas suas entranhas.
O ídolo é imitação de um outro montado para um filme de 1914 que apresenta crianças vivas sendo jogadas nas chamas no ventre do monstruoso engenho, informou a CBN News.

“Eu voltarei meu rosto contra ele e contra a sua família, e o cortarei do meio de seu povo com todos aqueles que se prostituem como ele, prestando culto a Moloc”. (Levítico 20, 5)
A iniciativa é do Parco Archeologico del Colosseo, do Ministério da Cultura italiano.

O Coliseu é local de históricos martírios de santos e esse tipo de atos com envolvimento religioso só pode acontecer sob o olhar atento do Vaticano, observou Breaking Israel News. Que escreveu: “Não há como isso ser feito sem a permissão direta dos mais altos níveis do Vaticano”.

O Pe. Heilman e o experimentado vaticanista Marco Tosatti, cada um por seu lado, julgaram ouvir na recente mensagem do anjo em Akita uma convocatória à penitência semelhante à que fez o profeta Jonas para a pecadora cidade de Nínive.

“4. Jonas foi pela cidade durante todo um dia, pregando: ‘Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída’”. (Jonas, 3; 4-10)

Veja vídeo
A satânica cena
inspiradora do ídolo
no Coliseu
Assim entendeu também a rádio estadunidense WQPH que difundiu a mensagem de primeira mão e é ligada à rede EWTN, o grupo de informação católica mais conhecido e difundido nos EUA.

A WQPH defendeu em comunicado oficial a autenticidade da informação e a credibilidade das fontes.

Segundo comunicou a agência Gaudium Press as fontes são muito próximas à Irmã Agnes, incluída uma outra religiosa, que a transmitiram com licença explícita da vidente.

Por que Nínive veio à mente de tantos? Porque o profeta Jonas que foi enviado por Deus a essa cidade iníqua para lhe anunciar o castigo divino se não fazia penitência se emendando de seus crimes, usou uma linguagem análoga.

Os habitantes de Nínive se comoveram com a increpação, se penitenciaram, vestiram de saco e sentaram sobre cinzas. E a cidade foi poupada.

Hoje, o mundo civil e eclesiástico parece rompidos como nunca com Deus, escreveu Tossatti, evocando o abismo moral em que caiu a pomposa cidade de Nínive.

Jonas profetiza e Nínive faz penitência, Gustave Doré (1832 — 1883).
Jonas profetiza e Nínive faz penitência, Gustave Doré (1832 — 1883).
“4. Jonas foi pela cidade durante todo um dia, pregando: ‘Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída’.

“5. Os ninivitas creram nessa mensagem de Deus, e proclamaram um jejum, vestindo-se de sacos desde o maior até o menor.

“6. A notícia chegou ao conhecimento do rei de Nínive; ele levantou-se do seu trono, tirou o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre a cinza.

“7. Em seguida, foi publicado pela cidade, por ordem do rei e dos príncipes, este decreto: ‘Fica proibido aos homens e aos animais, tanto do gado maior como do menor, comer o que quer que seja, assim como pastar ou beber.

“8. Homens e animais se cobrirão de sacos. Todos clamem a Deus, em alta voz; deixe cada um o seu mau caminho e converta-se da violência que há em suas mãos.

“9. Quem sabe, Deus se arrependerá, acalmará o ardor de sua cólera e deixará de nos perder!’.

“10. Diante de uma tal atitude, vendo como renunciavam aos seus maus caminhos, Deus arrependeu-se do mal que resolvera fazer-lhes, e não o executou”. (Jonas, 3; 4-10)

A analogia é muito expressiva, mas como em todas as revelações privadas, pede muita prudência de julgamento.

Nossa Senhora vem implorando penitência há muito tempo. Como disse também na Rue du Bac e em La Salette, Ela já não está conseguindo segurar o braço punidor de Seu Filho divino em cólera.

QuandoNínive abandonou a via da moral, acabou desaparecendo.
“A queda de Nínive”. John Martin (1789-1854)
“Vinde meus filhos, não tenhais medo, estou aqui para vos anunciar uma grande notícia.

“Se meu povo não quiser se submeter, fico obrigada a deixar o braço de meu Filho golpear. (...)

“Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela sua má vida, sua irreverência e impiedade na celebração dos santos mistérios, pelo amor do dinheiro, das honrarias e dos prazeres, tornaram-se cloacas de impureza.

“Sim, os sacerdotes atraem a vingança e a vingança paira sobre suas cabeças.

“Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus, que pela sua infidelidade e má vida crucificam de novo meu Filho! (...)

“Deus vai golpear de modo inaudito. Ai dos habitantes da Terra. Deus vai esgotar sua cólera, e ninguém poderá fugir a tantos males acumulados.

“Os chefes, os condutores do povo de Deus negligenciaram a oração e a penitência. E o demônio obscureceu suas inteligências”. Cfr.: o Segredo completo de La Salette

O estado moral do mundo – temporal e religioso – infelizmente não melhora, mas só piora dia a dia.

É inteiramente suficiente comparar com algumas frases da última mensagem de Akita do dia 13 de outubro de 1973, aniversário de Fátima.

“Se os homens não se arrependerem e melhorarem, o Pai irá infligir uma terrível punição a toda a humanidade.

“Será uma punição maior do que o dilúvio, tal como nunca se viu antes.

“Fogo irá cair do céu e vai eliminar uma grande parte da humanidade; os bons assim como os maus, sem poupar nem sacerdotes nem fiéis.

“Os sobreviventes irão ver-se tão desolados que irão invejar os mortos.

“As únicas armas que irão restar para vocês serão o Rosário e o Sinal deixado pelo Meu Filho. (...)

“A obra do maligno vai infiltrar-se até mesmo dentro da Igreja de tal modo que se verão cardeais se opondo a cardeais, bispos contra bispos.

“Os sacerdotes que me veneram serão desprezados e combatidos pelos seus confrades... igrejas e altares saqueados.

“A Igreja ficará cheia daqueles que aceitam compromissos, e o demônio, vai pressionar muitos sacerdotes e almas consagradas a deixarem o serviço do Senhor.

“O demônio vai ser especialmente implacável contra as almas consagradas a Deus.

“O pensamento da perda de tantas almas é a causa de minha tristeza.

“Se os pecados aumentarem em número e gravidade, não haverá mais perdão para eles.

“Reze muito as orações do Rosário. (...) Aqueles que colocarem sua confiança em mim serão salvos”. Cfr.: Akita 3: Anúncio dos castigos


A Irmã Agnes narra todo seu percurso espiritual e as relações com as aparições (legendado em inglês)




Nenhum comentário:

Postar um comentário