segunda-feira, 25 de abril de 2016

O grande combate que se avizinha.
Visão de Soror Patrocínio da luta dos dois leões

Soror Patrocínio e Nossa Senhora do Olvido, Triunfo e Misericórdias
Soror Patrocínio e Nossa Senhora do Olvido, Triunfo e Misericórdias
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




continuação do post anterior: Retorna a milagrosa imagem achada após famosa visão de Soror Patrocínio



Em 1835, Soror Patrocínio viu um imenso combate vindouro entre o catolicismo e seus inimigos.

Ambos os lados são representados por dois leões. O católico tem uma Cruz na testa.

Assim escreve sua confidente e biógrafa Soror Maria Isabel de Jesus:

“Na festa de Santo Agostinho do ano 1835, à noite, na hora em que a Comunidade ia se recolher, deixando a minha venerada Madre em sua cama no chão, ela teve um êxtase admirável, uma visão muito misteriosa, no juízo da Revda.

“Madre Pilar que a presenciou, por algumas palavras soltas que lhe ouviram e pelo que a própria Madre [Abadessa] conseguiu tirar dela, obrigando-a a falar.

“Parecia-lhe ver uma grande batalha; a Rainha dos Anjos sentada com seu Divino Filho na forma de Menino dormindo, os quatro Doutores da Igreja e muitos outros personagens, dois deles atrás de um leão que aparecia sentado e com uma cruz na testa.

“A luta era contra outro leão, que depois se converteu em serpente.

“O leão marcado com a cruz estava como quem não pode se mover e, de início, só mexia a cauda e alguma pata, mas sempre permanecia imóvel, apesar dos esforços de seu adversário.



“Quando o leão da cruz tomava coragem e se voltava para o Menino Deus, segurado pela Virgem Santíssima em seus braços, Ele acordava e então o leão ganhava novos brios e pelejava com mais força.

“Por fim, a Senhora pegou seu Doce Menino que dormia e O pôs sobre o leão da Cruz; e então aconteceu a vitória; e os dois personagens que estavam atrás do leão, um deles também com uma cruz, se uniram e tudo foi gáudio e louvor de Deus.

“Este êxtase ou visão durou de dez da noite a uma da madrugada, momento em que a Serva de Deus voltou um pouco a si e falava coisas tão altas e com tanta gravidade, que deixava entender bem a vida superior que então gozava.

“Durante todo esse tempo ela parecia formosíssima e como quem presenciava uma batalha.

“Certas vezes seu rosto se acendia e mostrava grande regozijo; outras vezes era como quem escutava com grandíssima atenção e depois dizia alguma palavra.

“Quando o leão tomava coragem e acordava o Menino, ela dizia: Ai! dando a entender que as orações dos fiéis davam coragem ao leão. E assim em toda a série do êxtase.”

A religiosa biógrafa acrescenta que a Madre Abadessa quis saber o que Soror Patrocínio tinha visto e conhecido.

Mas ela respondeu que uma coisa são as visões e outra é a sua interpretação. E que ela não falaria sem consultar antes o seu diretor ou superior.

A Abadessa achou que seria imprudente insistir. (pág. 100).


continua no próximo post: A misteriosa ressurreição que encherá o mundo de espanto e decidirá a batalha em favor da Igreja. Visão de Soror Patrocínio


2 comentários:

  1. De fato, uma visão misteriosa. O leão com a cruz deve ser a Igreja ou os cristãos (a cristandade), já que não se identifica com o menino Jesus. A luta entre os dois leões parece ser a luta dos cristãos contra Satanás.
    Alex

    ResponderExcluir
  2. Artigo edificante, assim como todo site! Pena da demora do texto completo. Ansiosa para um novo post. No aguardo! Paz e bem!!

    ResponderExcluir