quinta-feira, 5 de maio de 2016

A ressurreição que encherá o mundo de espanto e precipitará a queda dos maus. Visão de Soror Patrocínio

Soror Maria das Dores e do Patrocínio O.I.C.
Soror Maria das Dores e do Patrocínio O.I.C.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




continuação do post anterior: O grande combate que se avizinha. Visão de Soror Patrocínio da luta dos dois leões



Soror Patrocínio viu um grande acontecimento futuro que faz lembrar as palavras de Nossa Senhora em La Salette.

Tratava-se de uma batalha universal da qual a Igreja Católica sairia brilhante vencedora, não sem antes passar por grandes castigos e enfrentar formidáveis assaltos e enfrentamentos.

A anotação é da confidente e biógrafa da santa religiosa, Soror Maria Isabel de Jesus, concepcionista franciscana:

Segundo a visão, numa guerra que seria como que definitiva entre o bem e o mal dar-se-ia um fato surpreendente que precipitará a queda dos maus.

A visão da religiosa tem também grandes analogias com a profecia de Ezequiel, cap. 37, 1-14.



Diz Ezequiel:

1. A mão do Senhor desceu sobre mim. Ele me arrebatou em espírito e me colocou no meio de uma planície, que estava coberta de ossos.

2. Ele fez-me circular em todos os sentidos no meio desses ossos numerosos que jaziam na superfície. Vi que estavam inteiramente secos.

3. Disse-me o Senhor: filho do homem, poderiam esses ossos retornar à vida? Senhor Javé, respondi, só vós o sabeis.

4. Ele disse-me então: Profere um oráculo sobre esses ossos. Ossos dessecados, dir-lhes-ás tu, escutai a palavra do Senhor:

5. Eis o que vos declara o Senhor Javé: vou fazer reentrar em vós o sopro da vida para vos fazer reviver.

6. Porei em vós músculos, farei vir carne sobre vós, cobrir-vos-ei de pele; depois farei entrar em vós o sopro da vida, a fim de que revivais. E sabereis assim que eu sou o Senhor.

Visão de Ezequiel ossos que ressuscitam. Mosteiro franciscano de Washington D.C.
Visão de Ezequiel dos ossos que ressuscitam. Mosteiro franciscano de Washington D.C.
7. Profetizei, pois, assim como tinha recebido ordem. No momento em que comecei, um barulho se fez ouvir, em seguida um ruído ensurdecedor, enquanto os ossos se vinham unir aos outros.

8. Prestando atenção, vi que se formavam sobre eles músculos, que nascia neles carne e que uma pele os recobria. Todavia, não tinham espírito.

9. Profetiza ao espírito, disse-me o Senhor, profetiza, filho do homem, e dirige-te ao espírito: eis o que diz o Senhor Javé: vem, espírito, dos quatro cantos do céu, sopra sobre esses mortos para que revivam.

10. Proferi o oráculo que ele me havia ditado, e daí a pouco o espírito penetrou neles. Retornando à vida, eles se levantaram sobre seus pés: um grande, um imenso exército.

11. Então o Senhor me disse: filho do homem, esses ossos são toda a raça dos israelitas. Eles dizem: nossos ossos estão secos, nossa esperança está morta; estamos perdidos!

12. Por isso, dirige-lhes o seguinte oráculo: eis o que diz o Senhor Javé: ó meu povo, vou abrir os vossos túmulos; eu vos farei sair deles para vos transportar à terra de Israel.

Em 1878, quatorze anos antes da perda das colônias espanholas de Cuba e Filipinas, a Serva de Deus, Soror Patrocínio, enquanto falava com Soror Desamparados, disse: “Depois de Cuba e Filipinas serem perdidas, virão grandes acontecimentos”.

Segundo a religiosa biógrafa, ninguém pode duvidar do acerto dessa profecia. Basta mencionar a Primeira Guerra Mundial que semeou ruínas por toda Europa.

Mas, falando com a biógrafa, a Serva de Deus acrescentou:

“Operar-se-á uma tão grande maravilha, que encherá o mundo inteiro de assombro (...)

“Os homens estão muito relaxados... e o Homem de Deus se aproxima; já não demora: àqueles que pegue relaxados não lhes irá bem...

“Estou pensando e me faz abençoar a Deus o fato de que Sua Divina Majestade se sirva de um punhado de pó para fazer tudo o que há de maior.

“Quem haveria de imaginar como vai ser feito esse prodígio?

Soror Patrocínio exercia muito grande influência sobre a rainha da Espanha Isabel II.
A rainha tinha como confessor a Santo Antonio Maria Claret.
Mas era muito fraca diante de seus ministros, em geral liberais, anticlericais
e até republicanos e socialistas. Na foto: a religiosa à esquerda e a rainha à direita.
“Uma sepultura com um punhado de pó e uns ossos, que pela voz de Deus voltam a ser o que eram antes diante do olhar de todos!...

“Ninguém pode imaginá-lo, e assim será grande o assombro do mundo.

“Ninguém nem nada será capaz de adiantar o momento ou a hora...

“– Então, Madre, perguntei-lhe, tem dia fixo ou só é condicional?

“– É vontade expressa de Deus, tem ano, mês, dia e hora fixa. Mas, antes desse triunfo de Deus e de sua Igreja têm que vir grandes castigos”...

“Ela me falou também da sucessão dos Sumos Pontífices que viriam após o Santo Padre Pio IX, chamando Leão XIII de lumen in coelo e distinguindo mais dois ou três com as características com que vão aparecendo no firmamento da Santa Madre Igreja”, acrescentou Soror Maria Isabel de Jesus.
Fim dos excertos
(Fonte: Soror María Isabel de Jesús, “Vida Admirable y ejemplarísimas virtudes de la mística sierva de Dios, Reverenda Madre María de los Dolores y Patrocínio, Fundadora y Reformadora en su Orden de la Inmaculada Concepción de María Santísima”. Prólogo del lltmo. Sr. Dr. D. Narciso Estenaga, Obispo-Prior de las Ordenes Militares. Segunda Edicion, Guadalajara. Ediciones Pontón, S.A. D.L Gu 215/91, ISBN 84-604-0572-9).

3 comentários:

  1. Com todo respeito à biografia de Soror Patrocínio, mas penso que dizer algo como "virão grandes acontecimentos", ou ainda "o Homem de Deus se aproxima; àqueles que pegue relaxados não lhes irá bem", ou dizer "antes desse triunfo de Deus e de sua Igreja têm que vir grandes castigos" não fazer profecia nem ser profética ou mesmo profetiza. Peço desculpas pela sinceridade, mas isso Nosso Sr. Jesus Cristo e o Apóstolo São João no Livro das Revelações já diziam há milênios atrás! O texto não me parece muito preciso quando tenta colocá-la como uma reveladora dos tempos atuais, ou de dizer que virá algo terrível nesses dias, etc. Me pareceu um jogo de palavras para expressar, na verdade, uma opinião particular ou propriamente um anseio do autor.

    ResponderExcluir
  2. Julio Ricardo Bonilla6 de maio de 2016 13:19

    Com todo o mesmo respeto com que o Sr Silva critica as profecías, fazo-le uma pergunta: ¿ Que aconteceu com sua capacidade de comprencao de leitura? ¿ Cómo é possivel que lendo un texto tan pequeno, nao perciba que o fato central do mesmo é a profecía de uma resurrecao ? Y fique criticando aspetos menores ralativos a esa monumental e espetacular revelacao? Siendo impossivel que um leitor com um mínimo de bom senso nao perciva o anuncio de esa resurrecao, e fale de jogo de palavras ou anseios do autor, so resta suspeitar de uma má intencao nos comentarios da parte do Sr Silva.

    ResponderExcluir
  3. Por favor, não houve má intenção. Se pareceu peço desculpas. Dei minha opinião e posso ter sido inconveniente. À mim, parece-me, o autor se valeu de frases ditas pela respeitável Soror, frases - ressalte-se - a meu ver genéricas e baseadas nas próprias revelações bíblicas, e insinuou que ela estaria prevendo a Ressurreição de N.S. Jesus Cristo. Inclusive como V.Senhoria Sr. Bonilla confirmou em seu comentário acima. Dizer coisas como "haverá antes grandes tribulações" ou "o dia e a hora ninguém sabe" é repetir a Bíblia e os Evangelhos oras! Me parece que o autor fez uma interpretação pessoal das frases dela e deu uma conotação de profecia. Posso estar sendo duro com o autor, cuja intenção é de apenas colaborar com sua parte com a sociedade. Contudo, tenho que ser sincero. Seu texto aparenta, dá os ares de uma interpretação pessoal, um jogo de palavras para expressar uma opinião particular ou um anseio do autor. Não creio que a Soror tenha "revelado" ou "previsto" algo. Do contrário, todos os que saíssem por aí repetindo o Evangelho seriam profetas não? Portanto, com respeito à biografia de Soror, ou seja, retirando da questão a vida dela, creio que o autor fez uso de suas frases para colocar uma opinião particular sua. É assim que interpretei, me desculpe se doeu.

    ResponderExcluir