segunda-feira, 10 de junho de 2024

Sinais magnos nos céus pressagiam algo imenso?

Aurora austral na Tasmania, 10 de maio de 2024
Aurora austral na Tasmânia, 10 de maio de 2024
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Uma sucessão de tempestades solares as mais poderosas vistas em mais de duas décadas atingiram a Terra nos meses de maio e junho resultando em espetaculares auroras polares, boreais e austrais, que ameaçaram o funcionamento de satélites e redes elétricas e digitais do planeta inteiro.

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA [NOAA] qualificou a tempestade geomagnética de extrema, a maior desde outubro 2003, quando várias semelhantes provocaram apagões na Suécia e danos na infraestrutura energética na África do Sul.

As auroras de excepcional beleza foram fotografadas em latitudes sul e norte onde normalmente não são visíveis, incluindo localidades mediterrâneas europeias, na Austrália e na Nova Zelândia.

As tempestades também geraram espetáculos de luz deslumbrantes em partes da América Latina, incluindo uma inusual aparição no México.

Aurora boreal sobre o Mont Saint-Michel na noite de 10 a 11 de maio 2024
Aurora boreal sobre o Mont Saint-Michel na noite de 10 a 11 de maio 2024
No Chile, as auroras austrais foram muito fotografadas no céu a cidade de Punta Arenas, extremidade sul da Patagônia pintado de vermelho e magenta. Na Terra do Fogo, Argentina, foram tiradas fotos com tons semelhantes iluminando a cidade de Ushuaia.

Operadores de satélites, companhias aéreas e responsáveis pelas redes elétricas adotaram medidas de precaução contra eventuais perturbações derivadas de mudanças no campo magnético da Terra.

A maior tempestade solar desde que há registros foi o “evento de Carrington”, de 1859. Ele destruiu a rede telegráfica nos EUA, provocou descargas elétricas e foi visível até na América Central. Se fosse hoje paralisaria o planeta.

Também iluminou os céus noturnos de Portugal a passagem de um espetacular meteorito, asteroide segundo alguns,

Milhares de portugueses viram um meteorito ultra-brilhante no céu nocturno de 18 a 19 de junho 2024
Milhares de portugueses viram um meteorito ultra-brilhante no céu noturno
de 18 a 19 de junho 2024
Estes magnos fenômenos atmosféricos levaram muitos a se perguntarem se não envolvem avisos da Providencia da efetivação dos castigos anunciados por Nossa Senhora em Fátima para uma humanidade que positivamente não emendou seus maus costumes.

De fato, Nossa Senhora avisou que uma enorme luz no céu anunciaria o início da II Guerra Mundial. Ela foi vista em 1938 nos céus da Europa.

Não há menção a que estes fenômenos tenham sido sequer mencionados posteriormente, porém a analogia dos fenômenos foi muito sugestiva.


Um comentário: