segunda-feira, 24 de junho de 2013

São João Bosco ao Beato Pio IX sobre os
males futuros que podem vir para a Itália, a França e a Igreja

Don Bosco viu e transmitiu impressionantes advertências




Em 5 de janeiro 1870 São João Bosco redigiu uma carta profética endereçada ao Papa reinante, o Beato Pio IX, que foi entregue em 12 de fevereiro de 1870.

Esta carta vai no mesmo sentido daquela que reproduzimos em post anterior: São João Bosco profetiza para o Beato Pio IX: um Papa abandona Roma em ruínas, mas percebe que deve retornar

No dia 6 de janeiro de 1870, festa da Epifania ou dos Reis Magos, se reuniu a segunda Sessão do Concílio Vaticano I.

Nela, os padres conciliares fizeram, um por um a começar pelo Sumo Pontífice, a solene profissão de fé que prescreve o ritual.

Na véspera daquela histórica cerimônia, don Bosco viu num sonho o que segue.

 O próprio Santo escreveu aquilo que viu e ouviu. Trata-se do sonho 75:

segunda-feira, 17 de junho de 2013

São João Bosco anuncia a Pio IX:
um Papa abandonará Roma em ruínas, mas voltará

Grande incêndio de Roma no ano 64, Thomas Cole (1801 – 1848)
Grande incêndio de Roma no ano 64, Thomas Cole (1801 – 1848)
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






No Segredo de La Salette, Nossa Senhora anunciou um tremendo castigo sobre a cidade de Roma, com sanguinária perseguição do clero, apostasias inclusive de bispos e destruição de igrejas e conventos.

Entre o 24 de maio e o 24 junho de 1873, São João Bosco escreveu uma carta profética dirigida ao bem-aventurado Papa Pio IX, então felizmente reinante em meio a tempestades temíveis suscitadas pelos inimigos da Igreja, internos e externos.

A semelhança de certos aspectos da profecia do grande santo italiano com a previsão de Nossa Senhora em La Salette se patenteia nos termos em que está redigida a carta:

segunda-feira, 10 de junho de 2013

São João Bosco e o cavalo vermelho do Apocalipse, símbolo da Revolução cristofóbica, comunista e perseguidora da Igreja

O cavalo vermelho:símbolo da perseguição cruenta contra a Igreja.
Ottheinrich-Bibel, Bayerische Staatsbibliothek, Cgm 8010.

Em 6 de julho [de 1862] o bom pai narrou a alguns de seus filhos o seguinte sonho que teve na noite do 5 ao 6 do dito mês.

Estavam pressentes Francesia, Savio, (Beato) Miguel Rúa, Cerrutti, Fusero, Bonetti o Cavalheiro Oreglia, Anfossi, Durando, Provera e algum outro.

Esta noite — começou Don Bosco — tive um sonho singular. Sonhei que me encontrava com a marquesa Barolo e que passeávamos por uma praça situada diante de uma planície muito extensa.

Via os jovens do Oratório correr, saltar, jogar alegremente. Eu queria dar a direita à marquesa, mas ela disse-me:

— Não; fique onde está.

Depois começou a falar de meus jovens e dizia-me:

— É tão boa coisa que se ocupe dos jovens! Mas deixe-me a mim o cuidado das jovens; assim iremos de acordo. Eu repliquei-lhe:

— Mas, me diga: Nosso Senhor Jesus Cristo veio ao mundo para redimir somente aos jovenzinhos ou também às jovenzinhas?

— Sei — replicou — que nosso Senhor redimiu a todos: meninos e meninas.

— Pois bem; eu devo procurar que seu sangue não se derramou inutilmente, tanto para as jovens como para os jovens.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Surto de peregrinações penitênciais e conversões

La Salette, surto de penitentes
Surto de peregrinações penitenciais marcou a primeira época de La Salette
O povo da região, inspirado pela aparição de La Salette, compreendeu a situação. E de início, ao menos, reagiu bem.

A falta de alimentos e a mortandade inusual das criancinhas foram determinantes para mover as almas à penitência.

Mas sobretudo todos tinham o pressentimento de que aquilo era um sinal de castigos muito mais graves que haveriam de vir.