quarta-feira, 2 de junho de 2021

Corpus Christi: Presença viva e inefável que toca os corações

Fundo retorno do Filho Pródigo, Rembrandt (1606 – 1669), Hermitage Museum
Fundo retorno do Filho Pródigo, Rembrandt (1606 – 1669), Hermitage Museum
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







A festa de Corpus Christi está cheia de unção e de graças intimas e profundas, inclusive para os mais pecadores.

O grande Papa São Gregório VII pareceu aos homens de seu tempo como um homem mais firme do que o céu e a terra.

Esse gênio era poderoso porque tinha uma ardente devoção à Santíssima Eucaristia, além de uma confiança filial na Santa Virgem e uma terna compaixão para com a fraqueza humana.

É bom lembra-lo na festa de Corpus Christi, ainda que formos pecadores ou não nos sentirmos dignos de nos aproximar do Santíssimo Sacramento.

Porque o pecador quando peca, não deve afastar-se da Sagrada Eucaristia.

Ele deve, pelo contrário, recuperar o estado de graça e voltar à frequentação da Mesa Eucarística.

Isto porque, Deus é Deus de misericórdia; e Ele em vez de afastar o pecador, Ele o atrai até com maiores mostras de amor.
Ele não quer o pecador recebendo a Sagrada Eucaristia no pecado.

Mas ele tira o pecador do pecado na perspectiva de entrar nele no banquete celeste, pelo mérito da Santa Missa e o atrai a Si.

De maneira que, quando alguém cometa pecado, não deve afastar-se da Eucaristia.

Adoração
Deve, pelo contrário, o mais depressa possível confessar-se, recolocar-se no estado de graça e voltar à devoção eucarística.

Porque Deus tem uma grande alegria com o pecador que se converte.

Ele exprime bem isso no Evangelho quando fala da mulher que perdeu uma moeda, procura por toda parte, e depois mostra sua alegria pelo encontro da peça.

Também com o exemplo do bom pastor que vai procurar a ovelha tresmalhada ao longe e a traz nos seus ombros para o aprisco.

Deus ama singularmente o pecador arrependido.

E quando Ele perdoa o pecador que está verdadeiramente arrependido, Ele o ama mais do que amava antes.

Por isso, Santa Maria Madalena foi mais amada por Nosso Senhor depois de ela se converter do que antes de ela pecar.

São estas as amplitudes da misericórdia divina.

O demônio põe o problema de modo sempre errado: “Você está em estado de pecado, não comungue nem se aproxime de Deus, onde é que se viu um pecador de seu jaez se aproximar de Deus em estado de pecado! Você é louco! ... Fuja!...”

A verdade está do outro lado: “Você está em estado de pecado mortal, venha correndo para o médico de sua alma, para o teu Redentor com toda a confiança, com toda a humildade, batendo o peito, lamentando o mal que fez, é verdade, mas venha com confiança porque a porta de misericórdia estará aberta”.

São Pio X fez um bem prodigioso promovendo o reafervoramento eucarístico.

Antes do tempo dele, as pessoas mais piedosas, muitas vezes, comungavam duas ou três vezes por ano, achando que era mais respeitoso para com a Eucaristia.

Dir-se-ia até uma coisa esplendida, mas a questão é que o bem que o Santíssimo Sacramento faz para nós, não está tanto nas nossas disposições mas nas disposições com que Ele se aproxima de nós.

Ele nos enche com suas graças e sua misericórdia.

Generalizando a frequentação quotidiana à Sagrada Eucaristia, São Pio X deu à iniquidade um dos mais terríveis golpes que se podiam dar.

Especialmente com a comunhão das crianças.

O império do demônio dificilmente é tão fraco como numa alma que recebeu o Santíssimo Sacramento.

Na festa de Corpus Christi, Nosso Senhor presente realmente no Santíssimo Sacramento vem com insistência até o pecador.

Ele insiste sem desfalecer, amparando-o na bondade dEle para que ainda que peque nunca deixe de confessar e de comungar com o propósito sério de confessar e comungar e se aproximar das fontes das águas que é o Santíssimo Sacramento.

A bondade, a misericórdia e o perdão que Jesus manifesta na festa de Corpus Christi é comovedora.

Essa bondade confere à procissão, por exemplo e com destaque, uma doçura que extravasa os belos atos externos de culto e adoração e toca o mais fundo das nossas almas.


Vídeo: Corpus Christi: procissão em Granada (clique na foto)



Um comentário:

  1. Após a leitura desta postagem sobe o "Corpo de Deus " fiquei triste pelo desaparecimento lento desta SOLENIDADE a partir de acontecimentos políticos neste País .Esta festividade ,em PORTUGAL passou a ser "feriado nacional" a que nada se liga religiosamente ,embora o nosso cardeal organize uma procissão EUCARISTICA por artérias populares como forma de agitar espiritualmente .
    Para a grande parte de cidadãos ,valoriza o DIA como uma porta aberta para a praia ou esplanada .
    Nesta cidade provinciana ,onde resido há quarenta e dois anos ,nunca nenhum pároco organizou uma procissão .O LIMITE era a MISSA.
    Na minha terra ,em ÁFRICA ,era um dia sagrado ,celebrado com pompa e circunstâncias.Se calhar ,com a independência este acto e outros desapareceram ,mergulhando como aqui no marxismo /estalinismo ...o comunismo por excelência.
    Abri o video .Certamente que até a Espanha enferma desta ausência de espiritualidade até porque o 1º Ministro Pedro Sanchez é ateu e os outros governantes primam pelo esquerdismo de vária ordem .
    A Senhora do BOM SUCESSO ,Senhora de Fátima ,Senhora de Lourdes,Senhora dos Aflitos ,Senhora de Medujgorge ,como MÃE-O Corpus Christi: Presença viva e inefável que toca os corações "Gregório VII,PIO X não deixaram este em mãos alheias o reforvoroso "CORPUS CHRISTI "

    ResponderExcluir