segunda-feira, 7 de abril de 2014

Carta inédita de São João Bosco a Francisco José,
imperador da Áustria-Hungria





No Segredo de La Salette Nossa Senhora considera que o futuro da Igreja e o futuro da ordem temporal estão intimamente ligados.

Na carta a seguir de São João Bosco ao imperador da Áustria-Hungria - naquele tempo o maior chefe de Estado da Europa - encontramos a mesma percepção dessa interrelação.

São João Bosco prenuncia que tempos tempestuosos se avizinham para a Igreja e para as nações.

Essses días difíceis adviriam como castigo pelo abandono da prática da Lei de Deus.

O santo, então, comunica da parte de Deus ao imperador católico toda uma estrategia de ação política internacional, visando o bem da Igreja e da Cristandade.

Convida-o até a ser o braço armado de Deus Ele próprio: a "vara de Seu poder" e o "benfeitor da humanidade".

Infelizmente, o imperador Francisco José não ouviu a voz do Santo dotado de luzes proféticas e não executou o plano político de Deus.


Francisco José se aliou com a Prússia, país protestante com quem Deus lhe dissera de não se aliar.

A Prússia arrastrou o império Austro-Húngaro a uma derrota espantosa na I Guerra Mundial.

Francisco José morreu em 1916 em plena guerra.

Seu império foi dissolvido poucos anos depois.

Eis a carta de São João Bosco:

  
Ao Imperador da Áustria

24 de maio de 1873.

Isto diz o Senhor ao Imperador da Áustria:

“Cobra ânimo: zela por meus servos fiéis e por ti mesmo.

O imperador da Áustria-Hungria Francisco José em 1874,
perto da data da carta de São João Bosco da parte de Deus.
Heinrich von Angeli, Museu do Hermitage, São Petersburgo.
Minha ira está para estalar sobre todas as nações da Terra, porque se quer fazer olvidar minha lei e levar em triunfo os que a profanam, oprimir os que a observam.

Queres tu ser a vara de meu poder?

“Queres cumprir minhas vontades arcanas e tornar-te benfeitor da humanidade?

“Apoia-te nas nações do Norte, mas não na Prússia.

“Estreita relações com a Rússia, mas não faças nenhuma aliança com ela.

Associa-te à França católica. Atrás da França virá a Espanha.

“Formai um só espírito, uma só ação.

“Sumo segredo com os inimigos de meu santo nome. Com prudência e com energia vos tornareis invencíveis.

“Não acredites nas mentiras dos que te dizem o contrário.

Não pactues com os inimigos do Crucificado.

Espera e confia em mim, que sou Quem dá as vitórias aos exércitos, o salvador dos povos e dos soberanos”.

Amém. Amém.

Fonte:
Archivio Salesiano Centrale, Roma, (AS S132 Sogni 1). Fotocopia del manoscritto di Don Gioacchino Berto segretario, con postille marginali autografe di San Giovanni Bosco, descritto e trascritto da Don Angelo Amadei nel vol. X delle Memorie Biografiche. 

5 comentários:

  1. Este imperador foi aquele que era casado com Sissi, da célebre série de filmes com esse nome.

    ResponderExcluir
  2. Eunice Gonçalves Pagan21 de setembro de 2015 14:03

    Bom dia ! a todos os que colaboraram no envio dessa mensagem .Deus os abençoem e agradecida .

    ResponderExcluir
  3. Maria das Graças Dourado Pimenta21 de setembro de 2015 14:32

    O conteúdo dessa carta profética é semelhante à mensagem que Nosso Senhor Jesus Cristo enviou ao Rei Luís XIV, através de Santa Margarida Maria Alacoque - religiosa francesa. A consagração da França ao Sagrado Coração de Jesus. Esse pedido de Nosso Senhor também não foi atendido. Vejam o que aconteceu, ambos os países sofreram derrotas e neles o mal avançou.

    Felizmente, na América do Sul, tivemos um Presidente realmente católico: Gabriel Garcia Moreno, o qual consagrou o Equador ao Sagrado Coração De Jesus! Viva Cristo Rei!

    ResponderExcluir
  4. Sem querer ser anti-ecumênico mas Nosso Senhor diz que os países protestantes são "inimigos do Crucificado".

    ResponderExcluir