domingo, 27 de janeiro de 2013

Maus católicos sentem-se denunciados pela mensagem de La Salette

Decapitação de Luis XVI: revolucionários e maus católicos estavam aliados
Decapitação de Luis XVI: revolucionários e maus católicos estavam aliados
Rapidamente cresceu o interesse nacional pela aparição, sob o bafejo da graça. Mas tinha também explicações naturais.

A França estava dividida do ponto de vista religioso e político. Havia católicos que se diziam liberais ou sociais.

Eram os precursores do movimento que hoje semeia a desordem na Igreja, conhecido também como progressismo.

Estavam conluiados com os propagandistas do igualitarismo libertino, laicista e anticatólico da Revolução Francesa de 1789.

Eles exploravam e favoreciam atritos sociais e queriam subverter a Igreja por dentro. Tornavam relativa sua moral e insistiam nas questões sociais que eles distorciam bastante.

Neste ponto ecoavam os argumentos dos socialistas, comunistas ou marxistas, dizendo por vezes se opor a eles. E outras vezes nem isso. Em política faziam uma convergência com uma democracia revolucionária, laicista, igualitária, imoral e visceralmente anticristã. Era a democracia revolucionária imoral e anticristã, filha da Revolução Francesa.

São Pio X condenou depois os erros desses maus católicos na Encíclica Pascendi Dominici Gregis, e especialmente na Carta Apostólica Notre Charge Apostolique.


Napoleão III: Nossa Senhora advirtiu contra sua falsidade
Napoleão III: Nossa Senhora advirtiu contra sua falsidade
Tais católicos liberais sentiram-se apanhados e denunciados pela mensagem de La Salette, no que eles tinham de mais oculto e revolucionário.

De outro lado, havia os católicos piedosos e autênticos, defensores de todas as formas de legitimidade.

Estes, ao saberem da mensagem de La Salette, tiveram uma confirmação de tudo o que a fé e a fidelidade à Igreja lhes inspirava.

Os governos da época – monarquia ilegítima de Luís Felipe, segunda e terceira repúblicas, bem como o império de Napoleão III – eram considerados com horror pelos melhores representantes do catolicismo francês.

Tais governos não ocultaram seu ódio contra La Salette.

Sobretudo Napoleão III, cujo jogo falso ficara desvendado na aparição.

Assim a mensagem de Nossa Senhora incidiu na carne viva dos problemas religiosos, políticos e ideológicos da França. Mutatis mutandi, esses problemas eram análogos aos do mundo católico ocidental daquela época.



Para comprar o melhor sobre Lourdes e Santa Bernadette: CLIQUE NA IMAGEM
Livraria Petrus: os
melhores livros católicos
à venda na Internet
Nossa Senhora de Lourdes e Santa Bernadette na novena da festa


  • A festa de Lourdes está perto: esperança para os que sentem tudo indo à breca
  • Novena de Nossa Senhora de Lourdes
  • Oração a Nossa Senhora de Lourdes
  • Na cura surpreendente de Antonietta Raco, Nossa Senhora passou por cima do medo da "eutanasia"
  • A tragédia da família de Santa Bernadette


  • Um comentário:

    1. o que é pior, um mau monarca ou um povo que só sabe escolher maus governantes?

      ResponderExcluir