segunda-feira, 12 de novembro de 2012

“Profecias” sobre o “fim do mundo” em 2012 e alarmismo danoso





Estaríamos nas vésperas do início do fim do mundo?

Confusas e contraditórias “profecias” – misturando argumentos pseudocientíficos, exageros, superstições, Nova Era e Science fiction – dizem que sim e apontam para o ano de 2012.

Alguém poderia perguntar se, em meio a tanta charlatanice, não haveria nelas algum conteúdo de verdade.

De fato, os tsunamis de desordem e imoralidade que assolam a Terra inteira não poderiam ser interpretados como o início dos formidáveis abalos morais e celestiais de que fala o Apocalipse?

“Um grande terremoto, o sol se escureceu como um tecido de crina, a lua tornou-se toda vermelha como sangue e as estrelas do céu caíram na terra, como frutos verdes que caem da figueira agitada por forte ventania. O céu desapareceu como um pedaço de papiro que se enrola e todos os montes e ilhas foram tirados dos seus lugares” (Ap. 6-12ss).


As obscuras “profecias” sobre 2012 chegam a apavorar e confundir os espíritos. Entretanto, uma coisa é certa: o fato formidável e único do fim do mundo jamais aconteceria sem que antes Deus enviasse avisos e sinais inteligíveis aos homens de Fé.

E até para aqueles de consciência reta que são susceptíveis de receber a Fé nos terríveis eventos terminais da História.

Ora, avisos e sinais do Céu não têm faltado à nossa época. Os principais dentre eles foram analisados e aprovados pela Igreja e contêm duas notas distintivas.

Primeira: nunca deixam de verberar o pecado que inunda a Terra como o verdadeiro culpado dos cataclismos vindouros.

Segunda: anunciam como desfecho a conversão dos homens e a inauguração de um novo período histórico no qual o Evangelho e a Igreja Católica reinarão sobre uma humanidade regenerada e com renovado fervor na Fé. Será o Reino do Coração Sapiencial e Imaculado de Maria nos corações e nas sociedades.

Segundo essas mensagens, as grandes catástrofes que podem advir terão um caráter corretivo além de punitivo, afastando qualquer ideia de extinção da Terra e da humanidade.

Numerosos e concludentes, os anúncios do Céu vieram por meio de Santos, de Papas e da própria Mãe de Deus. Vejamos alguns dos mais taxativos entre eles, declarados isentos de erro contra a Fé ou contra a moral pela suprema autoridade da Igreja.

O falso alarmismo aduz "argumentos científicos".

Acena com "profecías" que haveria nas pirâmides maias, fala de alinhamento dos planetas em dezembro, da inversão dos polos magnéticos, da explosão de supervulcões adormecidos, da chegada de tempestades solares devastadoras, da aproximação de um enigmático planeta "Nibiru" ou de grandes asteroides capazes de destruir a vida na Terra, etc..


Esses "argumentos científicos" pouco ou nada têm de científico e enquanto argumentos carecem de seriedade e de lógica interna.

Como o assunto envolve as relações entre a fé, a Igreja Católica e as ciências publicamos uma matéria especial num blog especialmente dedicado à temática: CIÊNCIA CONFIRMA A IGREJA.

Pode se acessar a matéria clicando neste link: Fim do mundo em 2012? Cientistas desmentem alarmismo e superstição


São Luís Maria Grignion de Montfort: Reino de Maria após um dilúvio de fogo

Poucos santos falaram com tanta luz profética e precisão de linguagem quanto o máximo doutor marial do catolicismo, o francês São Luís Maria Grignion de Montfort (1673–1716).

Sua imagem, aliás, foi instalada na nave da Basílica de São Pedro por vontade dos Papas.

São Luís Maria Grignion de Montfort, estátua na basílica de São Pedro
São Luís Maria Grignion de Montfort, estátua na basílica de São Pedro
Na sua famosa “Oração Abrasada”, o santo anuncia nestes termos a restauração da Igreja, após uma purificação de nossa era pecaminosa:
“Deixareis tudo assim ao abandono, justo Senhor, Deus das vinganças? Tornar-se-á tudo afinal como Sodoma e Gomorra? (...) Não mostrastes antecipadamente a alguns de vossos amigos uma futura renovação de vossa Igreja? Não devem os judeus converter-se à verdade? Não é esta a expectativa da Igreja? (...) Todas as criaturas, até as mais insensíveis, gemem sob o peso dos pecados inumeráveis de Babilônia e pedem a vossa vinda para restabelecer todas as coisas: omnis creatura ingemiscit” (Rom 8, 22).

Na mesma oração, o ardoroso doutor mariano explica o fundo teológico dessa visão profética:

“O reino especial de Deus Pai durou até o dilúvio e foi terminado por um dilúvio de água; o reino de Jesus Cristo foi terminado por um dilúvio de sangue; mas vosso reino, Espírito do Pai e do Filho, continua presentemente e será terminado por um dilúvio de fogo, de amor e de justiça. Quando é que virá esse dilúvio de fogo de puro amor que deveis atear em toda a Terra de um modo tão suave e tão veemente, que todas as nações, os turcos, os idólatras, e até mesmo os judeus hão de arder nele e se converter? ... Enviai à Terra esse Espírito todo de fogo, para nela criar sacerdotes todos de fogo, por cujo ministério seja renovada a face da Terra e reformada a vossa Igreja”. (in “OEuvres Complètes”, Éditions du Seuil, Paris, 1966, 1905 pp., págs. 675-688)

Para realizar essa tarefa, São Luís Maria profetizava a vinda dos Apóstolos dos Últimos Tempos.

Neste ponto, o santo dava continuidade a muitos outros que previram a aparição desses novos apóstolos: São Francisco de Paula, São Vicente Ferrer e Santa Catarina de Siena, por exemplo.



4 comentários:

  1. Caro Luis Dufaur, que Deus continue iluminando seus textos.
    Sim, a purificação já começou.
    O fogo do divino Amor arde nos corações.

    Profecias podem ou não acontecer. Sua intenção é alertar a Humanidade para que esta retorne ao Pai. Afinal, a tarefa da Alma nesta Terra é servi-Lo.
    Estamos cumprindo nossa tarefa?

    O Planeta também possui uma evolução própria. Ele segue ordens universais e rígidos ciclos de transformação.
    O que sabemos sobre essas coisas?
    Tudo indica que estamos às portas de uma dessas transições planetárias.
    Que o Espírito da Verdade nos dê discernimento nestes tempos atuais.

    AVISOS.

    Em Sua misericórdia, Deus tem nos avisado de diferentes formas através de grandes almas, como Anna Catarina Emmerich, Padre Pio e o próprio Montfort.

    Espécies inteiras de animais marinhos e terrestres estão desaparecendo. Silenciosamente, as abelhas também estão nos deixando. O reino vegetal clama uma nova Terra. O reino animal pede socorro.

    Outros avisos são os “crop circles”, cujos significados ainda são incompreendidos pela mente humana de superfície.

    Essas e outras mensagens deveriam, pelo menos, despertar em nós uma real e honesta reflexão.

    Quem para e pensa nessas coisas? Esses conhecimentos estão em nossa pauta diária?

    APARIÇÔES DA MÃE

    La Salette, Lourdes, Aurora, Fátima. Em vários lugares a Mãe Universal, ou Mãe de Deus, tem aparecido. Os puros de coração ouvem Sua voz.
    Com Seu imenso amor maternal, ELA pede oração pelo planeta, conversão e retorno ao Pai. ELA nos revela o Cristo.
    Como podemos sorrir, enquanto ELA chora pelo mundo?

    Geralmente, depois dessas aparições, muitos até se tornam devotos da Virgem.

    Mas quantos estão dispostos a MUDAR de vida?

    Misericórdia e redenção para esse planeta.

    ResponderExcluir
  2. Sr. Dufaur, Salve Maria: segue notícia que a TV globo irá fazer uma paródia destas profecias:

    http://entretenimento.br.msn.com/famosos/globo-faz-s%c3%a9rie-de-com%c3%a9dia-sobre-o-fim-do-mundo

    ResponderExcluir
  3. Como pode haver "católico" que não se guia pelas palavras diretas de Jesus e de Nossa Senhora? Nosso Senhor disse dos sinais do fim dos tempos, o qual é o Seu triunfo e, talvez, brevemente posterior ao triunfo do Imaculado Coração, que jamais deveríamos fazer alarde, mas ficar felizes da vida e aclamar aos céus, pois o tão Esperado desde a Ascenção estará voltando, não para um milenarismo, mas para colocar no devido lugar todas as coisas. Reconhecer o fim não é fazer alarde nem ser pessimista ou fatalista, pelo contrário, é ser coerente com a Fé sobrenatural e com a Revelação na qual estão incluídas as profecias, já que São Paulo marcou a sequência dos fatos desde a apostasia até a queda do filho da perdição, assim como São João e a boca do próprio Nosso Senhor e de Nossa Senhora nas aparições marianas. Até os papas conciliares reconheceram o início do fim. Faz alarme quem não confia em Deus, quem não tem fé adulta, quem não se ajunta a Cristo e a Nossa Senhora na Cruz do Senhor, quem não espera a consolação como Simeão, quem se apega às coisas passageiras e crê que a Vida está ligada a este mundo. En fim, quem não é Católico ou não compreendeu uma só palavra das aparições de Nossa Senhora!

    ResponderExcluir
  4. Poucos hoje podem ver e ouvir, porque? Será que Nossa Mãe veio poucas vezes nos avisar do caos? O que alegaremos? Não sabíamos?
    A nós que o Espírito Santo permite que vejamos a grande apostasia, ja instalada em todos os setores da sociedade, qual deveria ser nossa missão? Gritar como João Batista? Temos coragem para isto, ou também estamos presos a esta teia de chantagens? Ou ainda não cremos o suficiente para afirmar categoricamente sem medo de errar - Estamos nas últimas misericórdias de Deus, e o tempo está findando!
    Quantos mais e que tipos de sinais queremos? Mais Tsunamis, mais torres caindo, mais furacões, mais terremotos, mais crimes, mais abortos, mais homossexualismo? O mundo jaz no homossexualismo! Podemos ver claramente a ação dos demônios em nossas vidas! Quem de nós que pode ver não tentado diariamente pela força das trevas? Quem de nós ja não teve intrigas, calúnias sem fundamentos sobre nossa pessoa?
    Se estamos no fim, não posso garantir, mas para mim, deste mundo já não tenho mais esperança, APENAS DEUS COM SEU PODER PODERÁ MUDAR E RENOVAR TODAS AS COISAS. O MAL HOJE É UM BEM, E O BEM TORNOU-SE MAL! Precisa ainda de uma personificação do anticristo? O mundo todo ja é anti cristo! Fale no nome de Jesus e seja ignorado, diga a verdade e seja careta. Portanto, é triste dizer, mas os homens que um dia foram criados com tanto amor por Deus pai, tornou-se um ser de coração de aço. Onde Deus é apenas o culpado por toda esta situação, a Deus damos a culpa na doença, na pobreza, e ao inimigo damos os créditos. Infelizmente é assim que o mundo ve e pensa. doutrinados pela mídia apoiada pela seita maçonica onde se escondem os ateus, os covardes e os que conspiram contra DEUS.

    ResponderExcluir