segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Triunfo da Igreja nas almas, reinado do Evangelho





Após a divina intervenção, usando os anjos e a natureza como instrumentos eficazes para extinguir o mal na Terra e restaurar a ordem eclesiástica e temporal, o segredo de La Salette aponta para uma era em que a Igreja reinará sobre a Cristandade restaurada.

“Então será feita a paz, a reconciliação de Deus com os homens. Jesus Cristo será servido, adorado e glorificado. A caridade florescerá por toda parte.

“Os novos reis serão o braço direito da Santa Igreja, a qual será forte, humilde, piedosa, pobre, zelosa e imitadora das virtudes de Jesus Cristo.

“O Evangelho será pregado por toda parte e os homens farão grandes progressos na fé, porque haverá unidade entre os operários de Jesus Cristo e os homens viverão no temor de Deus”.

Esta previsão do triunfo da Igreja tem uma harmonia admirável com o Reino de Maria profetizado por São Luís Grignion de Montfort, grande doutor mariano do século XVIII, que anteviu profeticamente os Apóstolos dos Últimos Tempos:
“Vossa divina fé é transgredida – exclama o santo na sua Oração Abrasada – vosso Evangelho desprezado.

São Luís Maria Grignion de Montfort pregou
a escravidão de amor a Nossa Senhora e anunciou
a vinda dos Apóstolos dos Últimos Tempos
“Abandonada vossa religião. Torrentes de iniquidade inundam toda a terra e arrastam até os vossos servos.

“A terra toda está desolada. A impiedade está sobre um trono. Vosso santuário é profanado e a abominação entrou até no lugar santo.

“E assim deixareis tudo ao abandono, justo Senhor, Deus das vinganças?

“Tornar-se-á tudo afinal como Sodoma e Gomorra? Calar-vos-eis sempre? Não cumpre que seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. E que a nós venha o vosso reino?

“Não mostrastes antecipadamente a alguns de vossos amigos uma futura renovação de vossa Igreja?

“Não devem os judeus se converter à verdade? Não é esta a expectativa da Igreja?

“Não vos clamam todos os santos do céu: Justiça! Vindica?

“Não vos dizem todos os justos da terra: Amen, veni, Domine! Não gemem todas as criaturas, até as mais insensíveis, sob o peso dos inumeráveis pecados de Babilônia, pedindo a vossa vinda para restabelecer todas as coisas?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário