domingo, 5 de fevereiro de 2012

“Morte” e “ressurreição” de La Salette foi profetizada por Mélanie

Mélanie previu a morte e resurreição da mensagem de La Salette
Mélanie, vidente de La Salette
O segredo de La Salette ‒ primeiro aprovado, depois caluniado, logo proibido, a seguir esquecido, depois assombrasamente redescoberto ‒ tem uma história toda especial que desabrocha nos nossos dias.

Antes de 1858 fez-se de tudo para que os videntes não o revelassem. Depois de 1858 quando Mélanie o tornou público foi uma verdadeira tempestade para abafá-lo.

Desde 1915 sua difusão esteve proibida. Por fim, em 1999 o providencial achado do Pe. Michel permitiu que ele voltasse a ser difundido, como narramos em post anterior.

Mélanie assistiu em vida a grande parte da campanha que resultou no silêncio sobre La Salette.

Entretanto ela tinha certeza de que o apelo de Nossa Senhora acabaria “ressuscitando”. Então ele se faria conhecer de novo, apesar de tudo, e o plano de Nossa Senhora acabaria se realizando.

Nesse sentido, em 21-1-1885 Mélanie confidenciou:



“Os peregrinos estão diminuindo sempre, há agora menos ainda que no ano passado. Será assim até a Crise... La Salette será, por assim dizer, morta, sepultada... Vós o vereis. Quando se acreditar extinta, esboroada, ela reaparecerá e reviverá, porque as palavras da Santíssima Virgem não são vãs, e porque Ela é bastante poderosa para fazê-las ressuscitar... Quando virdes tudo isso, não duvidareis. Mas conservai a confiança. Quanto a mim, verei La Salette morta e enterrada, mas não duvidarei. Maria é poderosa. Os homens e os demônios nada podem contra Ela. Ela triunfará. Pode-se resistir ao apelo da graça, a seu apelo, mas Ela pode transportar sua grande luz e mostrá-la a outros. Esperemos sua ajuda, na sua hora. Assim seja”.
É essa a história do segredo que agora temos em mãos, na hora em que a mensagem de La Salette ressuscita das cinzas do esquecimento.





Na novena de Lourdes, acompanhe online o que está acontecendo na própria Gruta pela Webcam do santuário. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário