quarta-feira, 8 de junho de 2011

A despedida. Fim da aparição

La Salette, Nossa Senhora sobe ao Ceu
Após comunicar a parte pública e a parte secreta da mensagem, Nossa Senhora andou para frente, passou ao lado dos dois e subiu uma ondulação de terreno sem olhar para eles. Eles correram atrás.

Os pés de Nossa Senhora apenas tocavam a fímbria das ervas, sem as dobrar. Tendo atingido o topo, Ela se deteve olhando com terna bondade os videntes. E começou a se elevar insensivelmente até a altura de um metro. Ficou ali apenas um instante, suficiente para olhar o céu, a terra, à sua direita e à sua esquerda.

Depois voltou-se para as crianças, pousou nelas seus olhos “tão doces, tão amáveis e tão bons, que julguei que ela me atrairia até seu interior, e parecia que meu coração se abria ao d’Ela”, afirmou Mélanie.

E num derradeiro adeus, Nossa Senhora voltou a dizer-lhes:

– “Pois bem, meus filhos, vós o fareis passar a todo o meu povo”.

La Salette, a despedidaAssim que acabou de pronunciar estas palavras, a luz que a rodeava tornou-se mais intensa, e foi pouco a pouco envolvendo e ocultando seu corpo virginal.

A luz formou uma espécie de globo, que diminuía à medida que subia. Ascendeu suavemente em direção à direita e desapareceu do horizonte visual das crianças amadas.

Os dois ficaram ainda olhando longamente para o céu. Quando caíram em si, voltaram-se um para o outro.

Não conseguiam pronunciar uma só palavra. Ora olhavam para o céu, ora para o chão ou em torno de si, para ver se ainda discerniam a bela dama. Nossa Senhora tinha partido.

Mélanie rompeu o silêncio:

– Deve ter sido, Mémin, o bom Deus ou a Santa Virgem de meu pai, ou talvez alguma grande santa.

– Ah, respondeu Maximin, se eu tivesse sabido, eu lhe teria pedido para me levar com Ela para o Céu.

Foi a única aparição de La Salette, e nela está tudo contido.

O sol começou a descer. As vacas pastavam tranqüilas. Mélanie quebrou seu bordão em dois e fez uma cruz, que enfiou no exato lugar onde Nossa Senhora esteve.

Mélanie e Maximin voltaram primeiro às casas dos seus patrões. Ali contaram tudo, menos o segredo, é claro. Os piedosos patrões ficaram comovidos e levaram os dois para ver o pároco de La Salette.

Na hora de falar com o sacerdote, Mélanie ficou surpresa, pois estava falando em francês, língua que antes da aparição ela não dominava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário